15 de abr de 2010

Novo lar

Infelizmente a vida desse blog chegou ao fim. Na verdade é só uma mudança de endereço. A casa nova está em www.felipesimoes.com.br.

Vou até copiar alguns textos daqui pra lá. Espero que gostem. Se não gostarem, pode falar que eu não escuto (se não quiser, rá!).

4 de fev de 2010

"Então..." é o novo "não"

O sim continua ali, firme e forte.
O não... Então... já nem tanto.
Ninguém mais diz que não pode comparecer numa festa, num evento, num happy hour, numa inauguração de sex-shop pra cegos...
Ninguém mais marca encontro tendo a certeza de que vai conseguir mesmo jantar à luz de velas com a futura nora da própria mãe. Ou passa uma cantada sem tomar uma cortada seca.
Ninguém mais honra os compromissos como antigamente se fazia:

"Bora?"
"Bora!" ou
"Não vai dar."

Hoje todo mundo fica com os pés atrás, não sei como tanta gente ainda não deu de cara no chão. A resposta pronta é sempre um "então..." assim, com reticências. Nunca se sabe o que vem depois, mas já dá pra perceber que a pessoa, se for fazer o que foi proposto, vai meio a contragosto, meio forçada. O mesmo diálogo acima, num futuro próximo, quando o bom e velho "não" cair em desuso, vai ser assim:

"Bora lá?"
"Não."
"Hein?"
"Então..."
"Ah..."

3 de jul de 2009

Fotos panorâmicas da Inglaterra

No final de 2008 eu fiz uma viagem a trabalho pra Inglaterra. Mais especificamente pra Brighton.

Já que estava a uma hora de Londres, aproveitei pra fazer uma visita e tive a sorte de conhecer também Stonehenge e uma praia linda (e de areia) chamada East Wittering (se não me falha a memória).

Como fiquei um dia só em Londres, não tive tempo de fazer muita coisa cultural, fiquei mais passeando pela cidade e tirando fotos. As fotos que tirei com a digital não me agradaram muito, mas recentemente eu revelei e mandei escanear as fotos que tirei com a câmera panorâmica. E fiquei bem surpreso com o resultado. Algumas fotos me surpreenderam bastante, principalmente a da fonte, talvez por me trazer uma lembrança bem legal do momento, da escultura de areia na margem do Tâmisa e as de Stonehenge, porque o céu saiu muito mais fodástico do que eu poderia imaginar que ia sair.

De bônus ainda pude tirar foto de um grafite gigante dos gêmeos Pandolfo que tava exposto no museu Tate Modern.

E é óbvio que não pode faltar a cabine telefônica vermelha...

2 de jul de 2009

Corinthians Tricampeão!

Galera, fui assistir ao jogo do Corinthians na quadra da Gaviões da Fiel. Eu fazia uma ideia do que seria aquilo, com uma bagunça e gente gritando a todo momento. Mas fazer uma ideia e participar daquilo são duas coisas completamente diferentes...
A galera não parava de cantar, Corinthians no ataque era berreiro, Inter avançando era vibração pra tirar a zica dali, sensacional! Quando saiu o primeiro gol a quadra inteira veio abaixo! Mas aí o juiz anulou e era só gritaria. Estava impedido mesmo, mas o que a galera queria era o gol.
Ainda bem que logo depois veio um, mais tarde veio o segundo. E a multidão pulando, gritando, festejando. Eu nem lembrava mais do tiozinho que me pediu dérreau pra eu parar o carro na rua, ainda por cima num lugar que com certeza era proibido.
Fomos eu e uma amiga de uma lista de fotografia que eu participo que também é corinthiana. Os dois com mais de uma câmera registrando tudo o que era possível. Até pedir pra tirar foto pediram pra gente. E nós toda hora com o equipamento em vista, tomando o maior cuidado.
No final do jogo ela vira a mochila pra frente e tava aberta. Dentro tava uma máquina com uma lente f1.2 que deve custar por baixo uns 1500 dólares. E continuou lá. Ninguém mexeu!
Voltamos inteiros, ela falou que teve uns hematomas, meu carro tá inteiro, só peguei um congestionamento na Av. Paulista pra voltar pra casa e boa! Ainda fui olhar o estepe pra ver se tava lá e tava.
Corinthiano é maloqueiro, mas não zoa Corinthiano não, tá ligado? É nóis! E esse tricampeonato foi, como dizem os gaúchos, trilegal!
Deixo um videozinho que os jogadores assistiram antes do jogo de ontem. Assistindo isso acho que até eu entrava com faca nos dentes!

Louco por ti, Corinthians!

10 de jun de 2009

Manual para situações inusitadas - capítulo 1

Comemorando meu post número 200, inicio uma série aqui e deixo livre pra quem quiser continuar e escrever seu próprio capítulo.

O capítulo 1 desse manual trata de um problema bastante recorrente em filmes e que pode ser de grande valia no caso de alguém aí ter envolvimento com fantasmas, máfia russa, máfia italiana, máfia japonesa, máfia chinesa, máfia coreana, gangue rival ou alguma outra organização "do mal" que por algum motivo te persegue: trata-se da perseguição de um carro a um indivíduo a pé.

Quem nunca se viu nessa situação? É um dos problemas mais corriqueiros das grandes cidades e pode afetar qualquer pessoa a qualquer momento. Seguem algumas dicas do que fazer caso você se veja correndo a pé de um carro.

1 - Dicas preventivas:

Se você estiver preparado para o encontro, suas chances serão bem melhores.

  • Pratique corrida todos os dias: assim você terá uma maior chance de escapar;
  • Estude os lugares que vai: no google maps ou com um GPS, para identificar mais rapidamente as rotas de fuga;
  • Suprimentos úteis para carregar sempre consigo:
    • pregos ou tachinhas (para furar pneus);
    • óleo usado (para fazer o carro derrapar);
    • casco de tartaruga: de preferência o vermelho, que busca seus alvos, mas pode ser o verde, se você for bom de mira e conseguir arremessá-lo correndo de costas;
  • Tenha sempre um guarda-costas: Dê preferência para os robôs amigáveis da série T, como o T2. Caso ele se recuse a protegê-lo, você pode ter que mudar seu nome para John Connor, nesse caso ele vai protegê-lo até a morte e olha que ele não morre fácil, então o custo-benefício é bem alto.
2 - Paliativos:

Caso não tenha conseguido fazer ou adquirir nenhum dos itens listados acima, na hora do sufoco, faça o seguinte:
  • Evite correr em linha reta no meio da rua: apesar de ser prática comum em filmes, rua é para outros carros e facilita bastante a perseguição do carro, já que ele vê que o único pedestre desgarrado no meio da rua sem saber pra onde ir é o objeto da perseguição e não tem que desviar de obstáculo nenhum. A não ser que você tenha um casco de tartaruga verde, aí tá liberado correr no meio da rua.
  • Procure uma rota de fuga: De preferência, uma que tenha menos de dois metros de largura. Se o carro não passar, ele terá que fazer a volta e isso dá mais tempo pra você fugir. Escadas, becos (especificamente, os com saída) e passagens estreitas estão liberadas.
  • Procure um estabelecimento para pedir ajuda: Caso uma rota de fuga não esteja fácil ou disponível (nunca se sabe), sempre há como recorrer a um posto de gasolina (esguichar gasolina no carro e jogar fogo é uma boa saída), uma delegacia (a menos que esteja fugindo da polícia, em cujo caso não é recomendado. A não ser que você seja muito, mas muito corajoso e a gente sabe que se você fosse corajoso não estaria fugindo...). A probabilidade de a perseguição acontecer em horários e locais ermos é maior, em todo caso, tem bastante drogaria 24 horas pela cidade que você pode recorrer pra obter ajuda ou até gaze e medicamentos se tomar uns tiros ou for atropelado.
Espero realmente que ninguém se encontre nessa situação embaraçosa, mas caso isso aconteça, esse guia pode ajudá-lo a não ser mais uma vítima! =P